Terça-feira
16 de Agosto de 2022 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Agradecemos por sua visita, aguardamos suas sugestões e ou consultas.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,09 5,09
EURO 5,19 5,19

Previsão do tempo

Hoje - Vitória, ES

Máx
29ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Vitória,...

Máx
29ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Vitória,...

Máx
29ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Sexta-feira - Vitória, ...

Máx
30ºC
Min
21ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Venda Nova do Imi...

Máx
25ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Venda Nov...

Máx
26ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Venda Nov...

Máx
25ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Sexta-feira - Venda Nova...

Máx
29ºC
Min
17ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Castelo, ES

Máx
28ºC
Min
18ºC
Predomínio de

Quarta-feira - Castelo, ...

Máx
29ºC
Min
20ºC
Predomínio de

Quinta-feira - Castelo, ...

Máx
30ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Sexta-feira - Castelo, E...

Máx
28ºC
Min
19ºC
Chuvas Isoladas

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

STF começa a julgar cabimento de ADPF contra decisões judiciais sobre adicional a servidores do PI

Na sessão de encerramento do semestre, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou, nesta sexta-feira (1º), o julgamento de agravo na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 495, que questiona decisões da Justiça do Piauí que têm reconhecido o direito adquirido de servidores estaduais à forma de cálculo do adicional por tempo de serviço ​definida em legislação vigente antes da Lei Complementar estadual 33/2003. A análise do recurso será retomada em 3/8, na primeira sessão plenária depois do recesso.O agravo foi interposto pelo governo do Piauí, autor da ação, contra decisão da relatora, ministra Cármen Lúcia, que negou seguimento (julgou incabível) à ADPF, sob o entendimento de que não foi cumprido o requisito da subsidiariedade, previsto na Lei 9.882/1999, segundo o qual não é cabível a arguição quando houver outro meio eficaz de sanar a lesividade. O recurso estava em julgamento no Plenário Virtual, mas o ministro Gilmar Mendes pediu destaque, levando-o ao Plenário físico.Nesta sexta-feira, a ministra Cármen Lúcia votou pela manutenção da sua decisão. Para ela, há outras vias processuais adequadas para resolver a controvérsia​, e o ajuizamento da ADPF seria uma forma de adiantar ou suprimir vias processuais próprias.Leia mais:10/11/2017 - Governador do PI questiona decisões sobre direito de servidores a cálculo de adicional por tempo de serviçoProcesso relacionado: ADPF 945
01/07/2022 (00:00)

Contate-nos

Escritório de Advocacia e Consultoria

Rua Aureo Machado  608  Térreo
-  São Miguel
 -  Castelo / ES
-  CEP: 29360-000
+55 (28) 998855395
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  2513317
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.