Terça-feira
26 de Março de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Agradecemos por sua visita, aguardamos suas sugestões e ou consultas.

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,88 3,88
EURO 4,39 4,39

Previsão do tempo

Hoje - Vitória, ES

Máx
32ºC
Min
25ºC
Nublado

Quarta-feira - Vitória,...

Máx
29ºC
Min
24ºC
Nublado com Possibil

Quinta-feira - Vitória,...

Máx
31ºC
Min
25ºC
Nublado

Sexta-feira - Vitória, ...

Máx
29ºC
Min
24ºC
Possibilidade de Chu

Hoje - Venda Nova do Imi...

Máx
31ºC
Min
22ºC
Nublado

Quarta-feira - Venda Nov...

Máx
31ºC
Min
22ºC
Nublado com Possibil

Quinta-feira - Venda Nov...

Máx
30ºC
Min
21ºC
Nublado

Sexta-feira - Venda Nova...

Máx
29ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Castelo, ES

Máx
33ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Castelo, ...

Máx
33ºC
Min
21ºC
Nublado com Possibil

Quinta-feira - Castelo, ...

Máx
28ºC
Min
20ºC
Nublado

Sexta-feira - Castelo, E...

Máx
28ºC
Min
17ºC
Parcialmente Nublado

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Corregedor intima desembargadora do RJ a esclarecer postagens na internet

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, determinou a intimação pessoal, por carta de ordem, da desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), para que a magistrada esclareça as manifestações pulgadas por ela mesma em redes sociais da internet. De acordo com o corregedor, tramitam no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) três reclamações disciplinares e um pedido de providências contra a desembargadora por suas atitudes nas redes sociais. No último procedimento, aberto em janeiro de 2019 e relativo a possíveis ameaças a Guilherme Boulos (PSOL), um dos coordenadores do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e críticas ao CNJ, foi dado prazo de 15 dias para que a desembargadora se manifestasse sobre as publicações. A ausência de informação prestada pela magistrada no prazo estipulado levou, segundo o ministro Humberto Martins, à presunção de que, pelo menos neste momento processual de apuração prévia, as manifestações seriam de autoria da desembargadora. “A conduta da desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, ao fazer tais declarações públicas, em redes sociais com acesso público e ampla pulgação, pode se caracterizar, em tese, como conduta vedada a magistrados”, disse o ministro, ao citar o artigo 95, parágrafo único, inciso III da Constituição Federal; o artigo 36, III da Lei Orgânica da Magistratura Nacional (LOMAN); o artigo 2º, parágrafo 1º do Provimento nº 71/2018 da Corregedoria Nacional de Justiça e os artigos 1º, 13, 16 e 37 do Código de Ética da Magistratura. Com a decisão do corregedor nacional, o pedido de providências aberto em janeiro passa à classe processual de reclamação disciplinar, totalizando agora o número de quatro procedimentos dessa ordem contra a desembargadora. Marília de Castro Neves Vieira terá um prazo de 15 dias para oferecer defesa prévia. Corregedoria Nacional de Justiça
15/03/2019 (00:00)

Contate-nos

Escritório de Advocacia e Consultoria

Rua Aureo Machado  608  Térreo
-  São Miguel
 -  Castelo / ES
-  CEP: 29360-000
+55 (28) 998855395
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  901714
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.